Quilomicrons (Quilomicra)

São estruturas lipoproteicas que possuem a importante função, pois fazem o transporte de triacilglicerois, molécula insolúvel em água e que, portanto, não pode ser lançada na corrente sanguínea sem uma estrutura de transporte. Os quilomicrons recebem sua carga nas células da mucosa intestinal, que revestem a superfície do intestino, e a leva para outros tecidos do corpo. Se ainda houver quilomicron, depois do abastecimento das reservas de ácidos graxos dos tecidos corpóreos, ele será levado para o fígado sendo então endocitado por intermédio da apo-E. Dentro do fígado ele irá liberar o colesterol e, então, será degradado no lisossomo.

Digitalizações068

São formados por apolipoproteínas, colesterol e fosfolipídios. Possuem um diâmetro de aproximadamente 100 a 500 nm e 80% da massa é preenchida por triacilglicerois. O principal responsável pelo transporte realizado pelos quilomicra na corrente sanguínea é a apolipoproteína. Os quilomicrons é formado por apo-E, apoC-II e apoB-48.

O quilomicron é a maior e menos densa lipoproteína, pode-se analisar isso por meio desta figura:

Digitalizações069

Curiosidade:

Existem dois alelos de Apo-E 3 e  4. A apo-E4 está relacionada a doença de Alzheimer, logo, as pessoas que apresentam esse alelo têm maior probabilidade de apresentar essa doença, felizmente esse alelo é mais raro na população.

Referencial Bibliográfico

Bibliografia Geral. ALBERT L. LEHNINGER DAVID L. NELSON MICHAEL M. COX.Lehninger Princípios de Bioquímica Ed. Sarvier, 2007. Thomas M. Devlin.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s