Corpos Cetônicos

Corpos Cetônicos

No post anterior, falamos que a beta oxidação produz, entre outras coisas, acetil-CoA. Esse acetil-CoA pode ser utilizado no ciclo do ácido cítrico no fígado ou pode ser transformado em corpos cetônicos que serão enviados para outros tecidos do corpo humano.

Os corpos cetônicos são solúveis e por isso são facilmente exportados do fígado através da corrente sanguínea para diferentes tecidos. O cérebro, que normalmente só utilizaria a glicose como fonte de energia pode passar a utilizá-los, caso não haja glicose disponível. Além dele, o tecido muscular também é um grande consumidor de corpos cetônicos.

beta-oxi

Importância dos corpos cetônicos: é importante ressaltar que o fígado não pode utilizar corpos cetônicos, pois não possui a enzima necessária para converter o Acetoacetato em Acetil-CoA. Por isso, os corpos são tão importantes, porquanto sua formação reduz ao mínimo a oxidação de acetil-CoA no fígado.

Tipos de corpos cetônicos:

 acetona

Acetoacetato: é um corpo cetônico intermediário que possibilita a transformação de acetil-CoA em D-Beta-Hidroxibutirato, para que este seja exportado pelo fígado e também participa da reação de D-Beta-Hidroxibutirato em acetil-CoA, para que os tecidos possam utilizar o acetil-CoA.

D-Beta-Hidroxibutirato: sua formação é de grande importância, pois ela promove a oxidação do NADH, regenerando assim o NAD+ que poderá retornar a Beta oxidação.

Acetona não é utilizada pelo corpo como um combustível, pois para que ocorra oxidação de cetonas é necessário condições drásticas. Ela é volátil e pode ser eliminada pela respiração (Hálito Cetônico).

Cetose e acidose: são condições em que o organismo apresenta uma elevada concentração de corpos cetônicos no sangue, diminuindo assim o pH sanguíneo. Essas condições são mais frequentes em pacientes com diabetes melito. E podem gerar o aumento do hálito cetônico e até provocar o coma.

Indico esse vídeo, para quem quiser revisar:

Referencial Bibliográfico

Bibliografia Geral. ALBERT L. LEHNINGER DAVID L. NELSON MICHAEL M. COX.Lehninger Princípios de Bioquímica Ed. Sarvier, 2007. Thomas M. Devlin.

http://www.infoescola.com/doencas/cetoacidose-diabetica/

http://www.iqsc.usp.br/docentes/janete/quimica/?id=pagi22a.html

http://www.youtube.com/watch?v=S5-VOW7ORAo

http://www.infoescola.com/bioquimica/corpos-cetonicos/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s