Diabetes Mellitus tipo 2

Os maus hábitos alimentares e o estilo de vida estão associados a diversos prejuízos à saúde, entre eles, a obesidade. A obesidade tem sido apontada como um dos principais fatores de risco para o Diabetes Mellitus tipo 2.

Nota-se, que à medida que o indivíduo aumenta sua massa gorda, seus níveis glicêmicos também se elevam, o que aumenta o risco de surgimento de diversas doenças.

O Diabetes Mellitus tipo 2 – anteriormente designada por diabetes mellitus não-insulino-dependente ou diabetes tardia – é um distúrbio metabólico caracterizado pelo elevado nível de glicose no sangue no âmbito da resistência à insulina e pela insuficiência relativa desse hormônio.

A resistência à insulina, que é a incapacidade das células em responder de forma adequada ao nível normal de insulina, ocorre principalmente nos músculos, fígado e tecido adiposo.Numa situação normal, a insulina suprime a libertação de glicose no fígado. No entanto, fígado passa a liberar impropriamente glicose para o sangue. Quando o açúcar não consegue entrar nas células, altos níveis de açúcar se acumulam no sangue. Esse processo é chamado de hiperglicemia.

Image

Sintomas:

Os sintomas envolvem queixas visuais, cardíacas, circulatórias, digestivas, renais, urinárias, neurológicas, dermatológicas e ortopédicas. Dentre eles a sede excessiva, aumento do volume de urina, aumento do número de micções, fadiga, fraqueza, visão borrada e aumento de apetite.

Diagnóstico:

O diagnóstico laboratorial do Diabetes Mellitus é estabelecido pela medida da glicemia no soro ou plasma, após um jejum de 8 a 12 horas.  O médico pode suspeitar que você tenha diabetes se o nível de açúcar no sangue estiver acima de 200 mg/dL. Para confirmar o diagnóstico, um ou mais dos seguintes exames precisam ser feitos.

Fatores de risco:

Existem situações nas quais estão presentes fatores de risco para o Diabetes Mellitus 2, tais como: idade maior ou igual a 45 anos, histórico familiar de diabetes, sedentarismo, HDL-c baixo ou triglicerídeos elevados, obesidade e hipertensão arterial.

Tratamento:

Os objetivos do tratamento são dirigidos para se obter uma glicemia normal tanto em jejum quanto no período pós-prandial, além do controle das alterações metabólicas associadas.

Plano alimentar: O objetivo geral é o de auxiliar o indivíduo a fazer mudanças em seus hábitos alimentares, permitindo um controle metabólico adequado. Além disso, o tratamento nutricional deve contribuir para a normalização da glicemia, diminuir os fatores de risco cardiovascular, fornecer as calorias suficientes para manutenção de um peso saudável, prevenir as complicações agudas e crônicas e promover a saúde geral do paciente.

Image

Todos os pacientes devem ser incentivados à pratica regular de atividade física, que pode ser uma caminhada de 30 a 40 minutos ou exercícios equivalentes. A orientação para o início de atividade física deve incluir uma avaliação médica adequada no sentido de avaliar a presença de neuropatias ou de alterações cardio-circulatórias que possam contra-indicar a atividade física ou provocar riscos adicionais ao paciente.

Além dessas formas de se tratar a doenças, existem medicações que podem ser usadas no tratamento da doença. Discutirei mais sobre essas drogas na minha próxima postagem.

Prevenção:

Pacientes que sejam portadores dessas alterações podem ser rastreados periodicamente e orientados a adotarem comportamentos e medidas que os retire do grupo de risco. Com isso pacientes suscetíveis a Diabetes Mellitus tipo 2 devem ser orientados a manter o peso normal, praticar atividade regular, não fumar, controlar a pressão arterial e evitar medicamentos que possam agredir o pâncreas.

Essas medidas, sendo adotadas precocemente, podem resultar no não aparecimento do DM em pessoa geneticamente predisposta, ou levar a um retardo importante no seu aparecimento e na severidade de suas complicações.

Referências bibliográficas:

http://www.kleberpersonal.com.br/artigos/artigo_060.pdf (Acessado em 24 de Maio de 2013)

http://www.foa.org.br/cadernos/edicao/11/69.pdf (Acessado em 24 de Maio de 2013)

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127 (Acessado em 24 de Maio de 2013)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Diabetes_mellitus_tipo_2 (Acessado em 24 de Maio de 2013)

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/diabetes-tipo-2#top1 (Acessado em 24 de Maio de 2013)

http://www.scielo.br/pdf/rlae/v9n3/11499.pdf (Acessado em 24 de Maio de 2013)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s