Síndrome Metabólica

Image

Como já havíamos citado, em uma postagem anterior, a Síndrome Metabólica (SM) está relacionado a obesidade e por isso iremos tratar dela de uma maneira mais especifica nesta postagem.

O que é Síndrome? Esse é um termo bastante utilizado em Medicina e Psicologia para definir um estado mórbido caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas, e que pode ser produzido por mais de uma causa.

Um exemplo é a Síndrome Metabólica que constitui a união de fatores de risco de origem metabólica que são acompanhados de aumento de risco de doenças cardiovascular e de diabetes mellitus tipo 2, cuja fisiopatologia subjacente se pensa estar relacionada com a obesidade visceral e a insulinorrestência. Entretanto, a uma dificuldade em conceituar a SM pela ausência de consenso na sua definição.

-A insulina está relacionada a inúmeras atividades metabólicas, logo,  a insulinorrestência pode comprometer inúmeras vias do metabolismo.

1

A causa exata da SM ainda não é conhecida, mas existem alguns fatores que auxiliam no desenvolvimento dessa condição, como:

  • Carga genética (características herdadas da família);
  • Excesso de gordura no corpo;
  • Falta de atividade física;

O diagnóstico de síndrome metabólica é feito quando a pessoa apresenta 3 ou mais dos problemas abaixo:

  • Gordura abdominal aumentada –  (cintura maior que 102 cm em homens ou maior que 88 cm em mulheres);
  • Baixo colesterol HDL (“bom colesterol”);
  • Triglicerídeos aumentados;
  • Hipertensão;
  • Aumento da glicemia (açúcar no sangue);

Dislipidemia caracteriza-se pela presença de níveis baixos de HDL-colesterol e níveis elevados de triglicérides, ou seja, é uma alteração da concentração de lipídeos no sangue. Os lipídeos são responsáveis por várias funções (produção e armazenamento de energia, absorção de vitaminas, etc.), mas o excesso está relacionado à aterosclerose (Obstrução ao fluxo sanguíneo).

Doenças relacionadas, apesar de não fazerem parte dos critérios diagnósticos da síndrome metabólica, várias condições clínicas e fisiopatológicas estão frequentemente a ela associadas, tais como: síndrome de ovários policísticos, Acantose nigricans (doença de pele relacionado ao excesso de queratina), doença hepática gordurosa não-alcoólica, microalbuminúria, estados pró-trombóticos, estados pró-inflamatórios e de disfunção endotelial e hiperuricemia (Altos níveis de ácido urico).

A prevenção deve ser feita por meio da adoção precoce por toda a população de estilos de vida relacionados à manutenção da saúde, como dieta adequada e prática regular de atividade física, preferencialmente desde a infância. Uma alimentação adequada deve: permitir a manutenção do balanço energético e do peso saudável, reduzir a ingestão de calorias sob a forma de gorduras, mudar o consumo de gorduras saturadas para gorduras insaturadas, reduzir o consumo de gorduras trans (hidrogenada), conter frutas e hortaliças e reduzir a ingestão de sal (sódio) sob todas as formas.

O Tratamento, está relacionado a um plano alimentar para a redução de peso,

O tratamento medicamentoso da hipertensão arterial na síndrome metabólica tem como objetivo, reduzir a morbidade e a mortalidade cardiovascular e renal, além de prevenir o agravamento metabólico. Esses benefícios podem ser alcançados em pacientes tratados com diuréticos, inibidores adrenérgicos, inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA), antagonistas do receptor AT1 da angiotensina II, antagonistas de canais de cálcio e vasodilatadores diretos.

2

Legenda:

PA = Pressão arterial

C-LDL = Colesterol – Proteínas de baixa densidade (“mau colesterol”)

C-HDL = Colesterol – Proteínas de alta densidade (“bom colesterol”)

TG = Tireoglobulina

DM2 = Diabetes Mellitus tipo 2

Glu = Glicose

PAI-1 =  Plasminogênio tipo 1

TNF alfa = Fator de Necrose Tumoral Alfa

IL-6 = Interleucina-6

Referencial Bibliográfico

Dicionário Aurélio

http://www.hccpg.rn.gov.br/downloads/artigos/ENDOCRINOLOGIA_METABOLISMO/DiretrizsindromemetabolicaSBC.pdf

http://www.nedo.pt/UserFiles/File/NEDO/10%20Curso%20NEDO/03_Obesidade_Sindrome_Metabolica.pdf

http://www.uff.br/gcm/GCM/atividades/lidia/sindmet.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s